São Paulo, SP
(11) 99244-4278
tnobile.marketing@gmail.com

Rede social diferente, conteúdo diferente!

Rede social diferente, conteúdo diferente!

Nós seres humanos podemos ser parecidos fisicamente, mas todos temos diversas características que tornam cada indivíduo alguém único. Este conceito pode ser aplicado para qualquer outro segmento, basta observar a quantidade de celulares que a Apple lança todo ano, eles são iPhones, mas cada um possui uma diferença entre um e outro, mesmo que sejam mudanças pequenas de aumento da memória, câmera, tela etc.

Este exemplo serve para nossas amadas redes sociais, não é a toa que existem tantas por aí, não é mesmo? Cada uma tem suas funções, design, público alvo, até mesmo o tipo de comportamento vai repercutir de forma única, só que no final, elas têm um mesmo objetivo em comum, A SUA ATENÇÃO!

Sendo assim, é crucial para você se destacar por estes mares, aprender a navegar conforme a maneira como cada uma funciona, para isso, falaremos sobre o assunto bem afundo no post de hoje!

Venha descobrir o tipo de conteúdo que deve ser feito dependendo da rede social em que você atua ou pensa em atuar, pois sabemos o alcance e o potencial que será perdido caso seus esforços caiam como um tiro no pé, certo? Como você é uma pessoa inteligente, não deixará isso acontecer e lhe ajudaremos nesta tarefa.

Nem tudo que reluz é ouro

Você pode pensar que só por ser uma rede social o Twitter funciona da mesma forma que o Facebook, não digo que você esteja errado, já que em ambos podemos ter perfis próprios, publicar e compartilhar postagens, mas o que difere uma da outra são suas característica e público que está dentro delas.

O Twitter é uma rede mais dinâmica, a velocidade que as pessoas postam é bem alta, se seguirmos mais de 500 pessoas que são usuárias ativas, nosso feed sempre terá algo novo a todo momento. Não podemos esquecer do limite de caracteres! Este é outro diferencial, comparando com o facebook em que as postagens são mais longas e podem durar mais tempo, no Twitter passou 1 hora (ou até menos), as pessoas já estão falando sobre outro assunto.

Todas as redes sociais têm seu diferencial, Youtube é focado em vídeos, Pinterest contém um acervo de imagens em alta qualidade, Instagram para compartilhar suas fotos, LinkedIn conteúdo voltado para informações mais profissionais e assim sucessivamente.

Agora fica a dúvida: Como produzir bons conteúdos para cada uma dessas plataformas? Como conseguir engajar o meu público da forma certa?

Não se preocupe que entraremos neste assunto agora, pois vocês já notaram o formato diferente que cada uma possui, ou seja, precisamos pesquisar e fazer um bom planejamento do que deve ser postado, afinal de contas, isso precisa trazer resultados, correto?

Youtube

Nosso querido Youtube, tem mais de 1,8 milhões de usuários ativos, imagine a quantidade de conteúdo que é produzido todos os dias, sem falar na variedade, pois respeitando as diretrizes da plataforma, você pode postar o que desejar (salvo exceções, obviamente).

Antes de apontarmos o que deve ser feito, primeiro precisamos dizer que, QUALQUER empresa ou pessoa física pode criar um canal e produzir algo bom. Não importa se você é um ilustrador que trabalha com conta própria, padeiro, publicitário, seja o que for, cada um tem potencial para criar algo interessante, gerando o tão sonhado engajamento.

Dito isso, vamos para nossa lista:

1 – Roteirização / Pauta

Ter opções para gravar é muito fácil, até mesmo com nossos smartphones podemos alcançar uma qualidade visual considerável, hoje em dia não é tão difícil conseguir botar a mão na massa, então só é preciso pegar o celular e ser feliz!… Na verdade, nem tudo são flores…

Você já tentou gravar um vídeo? Não é um simples clique e sair falando, quem dera fosse dessa forma. Para quem não tem costume, é fácil se perder enquanto fala, a voz sair baixa, esquecer do que falar, ficar muito tempo pensando, talvez ficar com vergonha de estar falando sozinho (a), etc.

Exatamente por estas questões que é imensurável criar um roteiro, deixar marcado os tópicos que devem ser comentados, algo que lhe ajude a não perder o foco, afinal, o tempo do vídeo também influencia se as pessoas irão assistir ou não.

2 – Qualidade de vídeo e som

Ninguém gosta de assistir um vídeo com áudio muito baixo, que fica estourado a voz, chiando, tudo isso atrapalha a experiência.

Coloque-se no lugar da pessoa que irá assistir, você não veria algo sem qualidade nenhuma, logo nos primeiros segundos já pararia de ver.

Isso vale para a qualidade de vídeo, apesar dos celulares possuírem uma qualidade bacana, não são todos, e uma câmera profissional tem seus adendos. Bom lembrar que iluminação, nitidez, eco, tudo isso é levado em conta também.

3 – Conteúdo coerente

O objetivo do canal é engajar seu público alvo, trazer conteúdo relevante, mostrando que você se importa, não é qualquer tipo de empresa que apenas pensa em vender e nada além disso.

Porém, tenha em mente que as pessoas se inscreveram no seu canal para ver vídeos sobre um tema, não fuja disso ou você pode acabar perdendo visualizações.

Por exemplo: Você é dono de uma gráfica e seu canal no Youtube fala sobre este universo, tipos de papel que existem, como funciona o processo de impressão, tipos de cores que são utilizadas e coisas relacionadas ao que uma gráfica trabalha.

Só que do nada você decide começar a fazer vídeos sobre receitas culinárias. Uma coisa não tem nada haver com a outra, tenha certeza que metade do seu público nem vai abrir o vídeo. Então, fique atento para manter uma linha de vídeos relacionados ao tema do seu canal.

Instagram

A ferramenta que todos utilizavam só para tirar fotos de comida evoluiu bastante, ela sempre aparece entre as redes sociais mais utilizadas e agora tem diversas funções!

Quase impossível você não conhecer alguém que tenha um perfil no Instagram e o utilize ele diariamente, não é?

Sua empresa não pode ficar fora dessa! Portanto, saiba que não é só postar uma foto qualquer que irá lhe render reconhecimento, aqui vão algumas dicas para bombar o seu Instagram!

1 – Utilize hashtags

Qualidade da foto é algo que nem precisamos dizer a importância, mas algo que você precisa ter noção de como usar são as hashtags, elas ajudarão no trabalho de ajudar sua foto a se espalhar.

Basicamente ela vai servir para identificar do que se trata sua foto, porque quando alguém for procurar por algo específico ela utilizará a hashtag para filtrar os conteúdos que ela quer. Então, trate de utilizar bastante para que sua foto possa ser achada quando utilizarem este filtro.

Entretanto, não tente trapacear! Nada de colocar coisas que não tem haver com sua foto, você quer chamar atenção do seu público alvo, não de qualquer pessoa que apareça. Ter muitos seguidores pode ser legal, mas não dão o retorno que você realmente quer.

2 – Relacionamento pessoal

O Instagram é uma plataforma muito pessoal, você encontra diversas fotos que demonstram muito sobre quem é aquela pessoa, principalmente seus gostos e dia a dia, digamos que só por estas fotos você pode até dizer que conhece a pessoa.

E é aí que atuamos tendo um relacionamento mais íntimo com seu público. Mostre como é o seu dia a dia de trabalho, ou da sua empresa, quem trabalha lá, como tudo funciona, resumindo, mostre os bastidores. Mas também não vá pensar que qualquer foto serve, procure algo que seja mais atrativo para seu público, uma boa variedade cai muito bem. Instagram Stories também é uma ótima opção para criar este laço!

Você confia mais em alguém que conhece do que em um desconhecido. Isso se aplica às empresas da mesma forma.

3 – Instagram Stories

Como já foi dito, o Instagram está em uma constante evolução, sempre adicionando novas funções para trazer mais variedade. Portanto, você deve ficar atento! São cada vez mais oportunidades para trazer seus clientes para mais próximo de você.

Recentemente, com o Instagram Stories recebemos a opção de fazer uma sessão de perguntas e respostas, criando uma interação maior com seus seguidores, junto com sua função base que é vídeos que se apagam após 24 horas.

É uma ferramenta bem simples de se utilizar e irá trazer mais uma etapa para o relacionamento crescente entre empresa e consumidor.

Mas o que queremos deixar claro aqui, é para vocês aproveitaram sempre as novas funções, não fique acomodado, procure entender como elas funcionam e testem.

Twitter

A rede social do desabafo, o lugar em que você se abre mesmo que ninguém esteja ligando. É custoso achar outra rede social que os usuários tenham tanto amor ( e ódio) quanto o Twitter, pode não ter tantos usuários como as outras, porém, isso não diminui sua relevância.

Se o Instagram é a rede social que você conhece mais sobre as pessoas através das fotos, aqui temos uma relação ainda mais pessoal.

A velocidade da propagação também é notável, assim como a mudança de assunto. Tudo que você precisa fazer no Twitter vai girar em torno de timing e interação.

1 – Interação direta

A opinião das pessoas é importante para podermos saber diferir o que está dando certo do que não, e no Twitter você tem diversas formas de acompanhar isto. É justamente por isso que responder os comentários nas suas postagens é importante! Conseguir extrair o máximo possível do que aquela pessoa pode oferecer.

Assim, além de conseguir um feedback bem definido, obtém pontos positivos no quesito interação. Impossível não passar uma boa impressão dessa forma!

2 – Conteúdo original constante

Como já dissemos anteriormente, o Twitter é uma rede social onde as coisas acontecem muito rápido. Se uma hora estão falando sobre a nova campanha da Boticário, daqui a pouco estão discutindo sobre purê no cachorro quente (Acredite, isso acontece!).

Você precisa manter uma atividade, sempre postando algo novo, seja uma enquete, ou apenas fazendo qualquer tipo de comentário para seus seguidores.

3 – Saiba com quem você está lidando

Se observamos bem, o Twitter não atrai pessoas mais velhas, vemos mais pessoas jovens do que qualquer outra. Sua mãe não usa o Twitter, ela prefere o Facebook. Enquanto isso seu primo que está na faculdade não para de usar.

Por este fator, nós precisamos saber nos adequar aonde pisamos. Aqui temos a oportunidade de descontrair um pouco mais, usar uma linguagem menos formal, quem sabe até brincar um pouco criando memes, transparecer uma imagem mais jovial, tentar se enturmar a partir de como o público do Twitter age.

Você precisa entender a rede social, não é a toa que os usuários assíduos do Twitter tem restrições a quem vem do Facebook, pois geralmente, eles não entendem como a rede funciona.

LinkedIn

A rede social para profissionais. Caso você pergunte para qualquer um, eles vão dizer isso. Aqui temos um clima mais formal voltado diretamente para os negócios, não necessariamente venda, e sim, para falar sobre assuntos pertinentes da vida profissional.

1 – Se valorize

A chance de falar sobre sua empresa é agora. Conte sua storytelling, deixe claro sua missão, visão e valores. Faça postagens que tenham relação com sua empresa ou com o tipo de funcionário que você é.

Igual às outras redes, saiba que quem utiliza o LinkedIn são as pessoas e pense no que eles esperam encontrar.

2- Incentive o networking

O LinkedIn deixa disponível uma opção de criar grupos, então vamos aproveitar o que temos! Que tal criar um grupo para promover ações como networking? No grupo você tem diversos direitos administrativos, controla da forma que achar melhor e ainda pode criar algumas regras, etc.

3- Dê o que as pessoas estão esperando

Conteúdo relevante também é levado em consideração por aqui, ao contrário do Twitter talvez ter uma abordagem um pouco mais formal e focada principalmente no que as pessoas querem ver. Basta analisar o que as demais empresas estão fazendo.

Facebook

Finalmente chegamos à maior de todas. Apesar dos problemas em que o Facebook vem passando ultimamente, ele ainda é a maior rede social. Não tem ninguém que não o conheça, isso o torna uma plataforma bastante abrangente, contendo pessoas de várias idades, classes sociais, etnias, culturas, etc.

Muito do que foi dito até agora também se encaixa para esta rede social, já que muitas dicas se complementam, só que focaremos em outros aspectos que você pode obter utilizando o Facebook.

1 – Analisando os dados

No Facebook podemos monitorar o andamento das postagens, qual foi o alcance, os horários que mais vistos, faixa etária, entre diversas outras. A questão é que usufruindo destas informações, será mais fácil acertar o seu planejamento de conteúdo.

Nada de deixar esta oportunidade de lado! Sempre verifique como anda a repercussão de suas postagens, agende tudo certinho pensando no horário em que as pessoas mais leem, tudo vai depender de testes e mais testes.

Aproveite sucesso dos gifs e vídeos, procure saber quais os tipos que as pessoas mais gostam, ou melhor, o que seu público alvo prefere, tire uma média do que lhes atrai. Claro que as imagens ainda tem sua importância e deve ser bem trabalhadas, assim você saberá o que é mais atrativo.

2 – Livestream

Livestream é aquele tipo de vídeo transmitido ao vivo através da internet, existem várias plataformas focadas neste estilo de transmissão e o Facebook não foge disso.

Podem ser lives curtas ou mais longas, o bom é a interação que você tem com seus usuários, já que tudo acontece em tempo real, quem sabe não fazer uma live de perguntas e respostas, falando sobre algum tema específico, neste caso você não precisa ter um roteiro, igual na produção de um vídeo, basta ter uma boa câmera e áudio decente.

3 – Criando eventos

Eventos chamam muito atenção, principalmente para o seu negócio, mesmo que você apenas seja um patrocinador. Divulgue isso! Mostre para as pessoas o quão diversificado você é!

Para isso o Facebook tem a ferramenta de criação de evento, muito simples de se utilizar, mas muito útil! Já que com ela podemos saber quem pretende ir, as pessoas podem compartilhar com os amigos, dá para responder as dúvidas caso tenha alguma, é um ótimo termômetro para ver se há interesse das pessoas naquele evento.

Use e abuse dos recursos que o Facebook lhe oferece!

A partir de agora é com você!

Depois de todas essas informações, agora é a sua hora de pôr tudo que foi dito em prática. Claro que não existem só essas alternativas para cada rede social, pesquise bastante antes de qualquer coisa e faça testes, é uma etapa que pode parecer um pouco chata, mas é muito importante.

Qualquer dúvida que vocês tiverem, mande nos comentários abaixo, críticas e sugestões também são muito bem-vindas! Não deixe de compartilhar este post com seus amigos e, dê uma olhada em nossos outros conteúdos, temos muita coisa que pode lhe interessar.

 

3 comentários

  1. […] como falamos em um de nossos posts recentes: “Rede social diferente, conteúdo diferente”. Cada um de nós tem uma preferência e, certamente, utilizamos as redes sociais que mais tem a […]

  2. […] pensa que o LinkedIn é um bicho de sete cabeças, não sabe exatamente o que pode postar, afinal, conteúdo não é o mesmo para todas as mídias. Portanto, hoje abordaremos um pouco mais sobre a famosa “rede social para profissionais” e […]

  3. […] esse post onde eu dou dicas para criação de conteúdo nas redes […]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *