São Paulo, SP
(11) 99244-4278
tnobile.marketing@gmail.com

Você conhece o projeto #PraCegoVer?

Você conhece o projeto #PraCegoVer?

Imagem de capa do post: "Você conhece o projeto #PraCegoVer?"

Não há como negar o quão necessário é ver iniciativas de inclusão nas redes sociais.

Nem todo mundo encara o mundo da mesma forma, e devido ao crescimento do acesso à internet, o alcance que este tipo de mídia possui é gigantesco.

Temos que aproveitá-lo.

Apesar disso, ainda é preciso que sejam feitas algumas adaptações para que pessoas com algum tipo de deficiência física consigam utilizar este recurso.

Por este motivo que projetos como o “#PraCegoVer” são cruciais.

Então, nosso post de hoje tem uma função especial: falar um pouco sobre sua função/importância e ajudar a divulgar esta campanha.

#PraCegoVer

Dados recentes afirmam que existem mais de 6,5 milhões de pessoas com determinado tipo de deficiência visual só no Brasil.

Dentre todas elas, é de se imaginar que boa parte utilize de alguma rede social, não é mesmo?

O problema é que dificilmente podemos encontrar usuários (até mesmo empresas) que tenham algum nível de preocupação ao deixar suas postagens acessíveis.

Justamente por este motivo, a Coordenadora da Educação Especial e consultora da UNESCO, Patrícia Braile (Patrícia Silva de Jesus), criou o projeto “#PraCegoVer”.

Seu objetivo é que os usuários utilizem essa hashtag e, criem uma curta descrição sobre a foto que está sendo compartilhada.

Algo bem simples e rápido.

Além de promover ajuda aos deficientes visuais, Patrícia Braile deixa claro na página oficial da campanha no Facebook que seu objetivo também é causar impacto no usuário comum.

Pois segundo ela, olhar o post com essa descrição vai despertar certa curiosidade no usuários de saber o significado essa hashtag.

Assim, mais e mais pessoas serão atingidas, podendo gerar uma empatia maior a esta causa.

Como funciona?

Existem no mercado diversos softwares/aplicativos que fazem uma leitura da tela analisando todo conteúdo que tenha texto.

Sendo assim, esse programa relata o que está escrito através de uma voz pré-gravada (semelhante ao que o Google oferece).

Desse modo, quem não consegue enxergar, pode responder mensagens, saber quem está ligando, “ler” um livro, etc.

O #PraCegoVer se relaciona com esses programas, pois caso a pessoa necessite de uma “descrição narrada”, ela vai conseguir compreender da mesma forma que qualquer outro usuário.

Isso vale tanto para fotos casuais, como campanhas de marketing.

Entretanto, existe jeitos bem diferentes de se descrever algo, então, essa campanha estabeleceu alguns padrões a serem seguidos.

Por este motivo, Patrícia Braile se encarregou de criar um pequeno guia de como participar corretamente do projeto:

  1. Utilizar a hashtag #PraCegoVer no post.
  2. Destacar qual é o tipo de imagem: fotografia, tirinha, ilustração, desenho, etc.
  3. Descrever a imagem de forma natural na escrita e leitura ocidental, da esquerda para a direita.
  4. Na questão das cores, não seja redundante! Caso a foto tenha cores, informe qual é a respectiva cor de cada elemento, por exemplo: “A moça está de casaco vermelho, ao lado de flores amarelas.”
  5. Crie uma sequência lógica para sua descrição. Fala sobre um determinado elemento, depois passe para o próximo.
  6. Seja conciso.
  7. Evite utilizar adjetivos. Pois se a imagem é bonita ou feia, caba a pessoa decidir. Temos gostos diferentes, certo?

Apesar disso, não é necessário encarar este guia como algo obrigatório.

Ele serve apenas para tirar possíveis dúvidas na hora de pensar no que escrever.

Caso prefira ver estas informações na integra, basta clicar aqui que você será direcionado para a página específica onde há um post explicando tudo sobre o projeto.

Alcance

Embora sua página oficial seja no Facebook, a campanha espalhou-se por outras redes sociais também, e não é um alcance pequeno, não!

Até o presente momento em que este texto está sendo redigido, podemos encontrar mais de 313.095 publicações no Instagram.

Imagem de quando você pesquisa "#ProCegoVer" no Instagram

Devido a esta quantidade de fotos encontramos uma variedade no mesmo patamar: fotos cotidianas, campanhas, produtos, ilustrações, frases, etc.

E seguindo o exemplo abaixo, todas escrevem o seu texto padrão, e do lado da hashtag, abordam o aspecto da imagem.

Imagem de um post que utiliza a hashtag "#PraCegoVer

Já no Twitter, a plataforma disponibiliza na área de “configurações/acessibilidade”.

Nela, você pode ativar uma opção que permite escrever uma descrição para qualquer imagem que você for postar.

O texto não vai aparecer para os demais usuários, porém, o programa de audiodescrição consegue interpretar.

De qualquer forma, #PraCegoVer ainda é compartilhada:

Imagem de um post no Twitter com a hashtag "#PraCegoVer"Imagem de um post no Twitter com a hashtag "#PraCegoVer"

Empresas também podem participar

Muitas empresas participam da campanha arduamente.

Quase 100% das publicações contém algum tipo de descrição, junto da hashtag.

Caso você tenha uma empresa e queira entrar neste projeto social, pegamos exemplos para que possa se inspirar!

Pepsi

Não importa qual o tipo de foto, sempre possui uma descrição.

A Pepsi pode estar atrás da Coca-Cola em alguns quesitos, mas neste ela está na frente!

Imagem da Pepsi utilizando a hashtag

Imagem da Pepsi utilizando a hashtag

Riachuelo

Caso tenha uma sequência de imagens que seguem um padrão, o estilo da Riachuelo é bem-vindo para você.

Imagem da Riachuelo utilizando a hashtag

Imagem da Riachuelo utilizando a hashtag

Nestlé

Não fique limitado só com imagens!

Olhe para a Nestlé que cria uma descrição para seus vídeos.

Imagem da Nestle utilizando a hashtag

Outra campanha similar

Imagem da tela inicial do site Web para todos

Ninguém ganha uma guerra sozinho.

Não há como mobilizar completamente todas as pessoas para causas sociais com apenas uma só campanha.

Por este motivo é importante haverem múltiplas iniciativas diferentes.

Além do #PraCegoVer, existe o “Web para todos”. Site voltado para coletar relatos de pessoas com deficiência e sua experiencia com algum outro site.

Ele também serve de acervo para quem estiver interessado em se aprofundar sobre o assunto.

Está iniciativa une empresas, universidades, até mesmo qualquer pessoa que queria contribuir.

A partir destes relatos, a equipe do Web para todos procura analisar cada caso e desenvolver estratégias que possam mudar este cenário.

Indo mais a fundo

O universo do marketing digital é sempre muito vasto, e aqui no blog estamos seguindo na mesma direção.

Não conhecia sobre este projeto de acessibilidade que abordamos hoje? É porque você precisa de um lugar para encontrar conteúdo mais variado, e bom … você está lendo um agora.

Aqui abordamos diferentes âmbitos deste ambiente: ferramentas de marketing digital, aumentar as vendas pelo WhatsApp, conseguir colocar mais links na bio do Instagram, etc.

Então, fique ligado que toda semana postamos algo novo, que com certeza vai te agregar algum tipo de valor.

E antes de ir embora, não esqueça de compartilhar este post com seus amigos e deixar o seu comentário!

Qualquer dúvida, dica ou sugestão é bem-vinda.

Até a próxima!!

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *